GP Hungria - Antevisão

GP Hungria - Antevisão


Dan Novac - Unsplash

Começa a ser hábito, os clientes Ferrari ficam-se pela Q1, sofreram imenso com a questão da ilegalidade do motor, sendo que, que se saiba, não tivera culpa absolutamente nenhuma. K-Mag ainda é o melhor colado, conseguindo inclusive ficar à frente do Alpha Tauri de Kvyat que teve uma má qualificação. Caso raro (e estamos a tentar perceber se único em condições normais, ou seja, sem avarias e penalizações) na carreira de Kimi Raikkonen, sai de último, algo claramente preocupante para a equipa.



Na Q2 encontramos os Williams, Latifi P15 e Russell P12. O monolugar da equipa sempre tem tendência a gostar da Hungria, isso viu-se novamente na qualificação. Desta vez e tendo em conta o passo qualitativo que a equipa deu para 2020 podem colocar o objectivo um pouco mais alto, estão muito perto de entrar nos pontos e com a sorte do lado da equipa podem ser os primeiros da temporada. Esta luta é de especial importância porque pode significar ficar à frente da Haas e da Alfa Romeo

Ainda na Q2 a surpresa do dia,


Albon sairá de P13 e espera-lhe uma corrida difícil, o RBR tem mostrado dificuldades, e isso tem sido notório nas mãos de ambos os pilotos, no caso de Albon, tráfego à mistura, pequenos erros durante a volta mais rápida e avizinha-se uma prova de minimização de estragos, vamos ver se o piloto e o carro estão à altura do desafio.



Na Q3 encontramos Pierre Gasly num excelente P10, o piloto da Alpha Tauri queixou-se de problemas durante toda a qualificação no seu motor Honda mas isso não o impediu de chegar à Q3, não fez qualquer volta é certo, mas recordamos, o seu colega de equipa sai de P16. Gasly teve muitos problemas devido à estratégia escolhida no GP da Estíria, esperemos que a AT tenha aprendido a lição aqui.


Do P5 ao P9 uma mescla interessante de pilotos. Vettel sai de P5 depois de uma boa volta no SF1000, o Ferrari a sentir ligeiramente menos problemas na Hungria onde o motor não se faz notar tanto, e logo atrás de si, Charles Leclerc. Se estás a ler isto, és tifosi ou o Binotto compreendemos uma certa ansiedade, um nervoso miudinho. Se não fosse suficiente, em P7 vem Max Verstappen, com carro capaz ou não, há uma certeza, vai para atacar. E um pouco mais atrás em P8 e P9 a dupla da McLaren com Land Norris à cabeça, é incerto se este é o lugar no qual vão permanecer ou se terão a possibilidade de lutar mais à frente, pelos treinos livres a Ferrari parece um pouco mais forte do que a equipa de Woking em ritmo de corrida.


Os Racing Point mostratam um ritmo íncrivel, P3 e P4, com Stroll a mostrar-se mais forte ao sábado pela segunda vez consecutiva. Para além disto conseguiram ultrapassar a Q2 de pneus médios. Um pódio parece ser possível mas lutar com os W11 é irrealista.



Por fim os dois Mercedes. O w11 parece de uma categoria à parte e mais uma vez dominou a sessão de qualificação. Contudo na Mercedes vive-se uma situação nova nesta época, é a primeira vez que Hamilton e Bottas largam lado a lado. Na 1ª versão do GP Austríaco Hamilton foi penalizado e Bottas ganhou sem grande pressão de ninguém. Na 2ª versão Bottas teve uma má qualificação e foi Hamilton a ganhar confortavelmente. Por isso para nós este é um ponto de destaque da prova, já que é a primeira oportunidade que teremos de ver os Mercedes em luta desde a primeira volta.

©2019 by Bandeira Amarela - Podcast. Proudly created with Wix.com

Imagem "sobre nós": https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Pedro_Lamy_-_Imola_1996.jpg

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now